Cerveja ou chope – Você sabe a diferença?

28/10/2016 - Curiosidades

3.120 visualizações

Cerveja ou chope  – Você sabe a diferença?

Clube do Malte
Beba menos, beba melhor!

Com certeza você já ouviu muita gente dizer que prefere chope a cerveja, ou vise e versa. Mas você sabe a diferença entre os dois? Geralmente a receita para ambos é a mesma. A cerveja é o chope engarrafado e o chope é a cerveja armazenada em barricas e servida através de torneiras. Mas vamos as explicações técnicas.

Na verdade em todo o mundo, é empregada a mesma palavra para designar a cerveja, independentemente de sua forma de acondicionamento. Seja em barricas, em garrafas ou em latinhas, muda-se apenas o complemento: draft ou draught beer (sob pressão), bottled beer (engarafada) e canned beer (enlatada).

A palavra chope vem de schoppe, que em alemão que significa copo de meio litro, uma de medida de volume usada nos bares da época. O termo chope passou a ser usado no Brasil para designar a cerveja armazenada em barris e servida através de torneiras. Muito provavelmente esse termo começou a ser usado por aqui, pelo fato de que na Alemanha era comum pedir a cerveja pela unidade de medida desejada, ou seja, pedia-se um schoppe, como referência a um copo de 500 ml da bebida. Logo os brasileiros passaram a chamar de chope, a cerveja extraída das torneiras.

Mas o chope é ou não é igual a cerveja?

chopeNesse caso pode haver diferença sim. O chope é a cerveja armazenada em barris para consumo mais rápido. Já a cerveja em garrafa, passa por processo de pasteurização ou filtração. Essa necessidade surgiu para prolongar o seu tempo de vida, seja para estocagem ou para torná-la um produto delivery, que pudesse ser consumido mais tarde.

De modo geral, a cerveja engarrafada ou em lata é pasteurizada ou filtrada a ponto de tornar-se estéril, ou seja, sem micro-organismos deteriorantes, tornando-se uma bebida mais estável e durável. Mas o processo de pasteurização pode modificar, ainda que levemente, o sabor da bebida. Já a filtração, pode tirar parcialmente substâncias que aumentam a sensação de corpo na cerveja. Em ambos os casos pode perder-se um pouco em sabor e aroma.

Mas hoje algumas grandes cervejarias também estão pasteurizando o chope para aumentar seu tempo de validade, o que faz cair por terra a teoria da cerveja ser pasteurizada e o chope não, deixando essa diferença apenas no nome para referir-se o tipo de acondicionamento da bebida. Mas de qualquer forma, a pasteurização pode deixar o produto diferente, o que muitas vezes será sim percebido no paladar e aroma da cerveja.

Fonte: Larousse da cerveja, Ronaldo Morado

Deixe uma resposta