Como escolher carne de qualidade?

11/04/2018 - Notícias

451 visualizações

Como escolher carne de qualidade?

Juliana Chini
Fundadora do Blog da Carne, viajante e apaixonada por churrasco , família, amigos e uma mesa de bar.

No posts de hoje na coluna do Blog da Carne aqui no Blog Cerveja de Todos os Jeitos, vamos te ajudar a escolher carne de qualidade.

Escolher carne nem sempre é uma tarefa fácil, seja para um almoço especial ou para o dia a dia. Para os apreciadores que estão mais familiarizados até pode ser uma tarefa mais simples, mas é comum haver dúvidas no momento da compra. Como ter certeza que a carne é de qualidade?

>>> Carnes com cervejas IPAs – Como harmonizar?

O primeiro passo é escolher o local de compra. Opte por uma boutique, açougue ou supermercado de confiança, que tenha informações disponíveis sobre a origem da carne e preferencialmente tenha um profissional que possa responder suas dúvidas. É preferível que o estabelecimento trabalhe com mais de uma marca, assim pode comparar visualmente as peças e escolher pela melhor.

Para assegurar uma boa compra, o Blog da Carne faz as seguintes recomendações:

  1. Selo SIF

Para saber se a carne foi inspecionada e está apta para o consumo, identifique se no estabelecimento e/ou na embalagem há o carimbo do serviço de inspeção responsável, seja municipal (SIM), estadual (SIE) ou federal (SIF).

  1. Embalagem à vácuo ou a granel?

Carnes embaladas à vácuo garante uma conservação em um período maior de tempo, possibilitando mais sabor, frescor e menor perda de nutrientes. No entanto, carne à granel possibilita uma flexibilidade em relação ao tamanho e características da peça, que podem ser pedidas diretamente para o açougueiro no momento da compra. A dica é: quando precisar de adequações à peça (retirada de um pedaço, gordura em excesso ou mesmo porcionar a peça) opte pela opção a granel, caso contrário, escolha a embalada à vácuo.

  1. Etiqueta

Se a carne for embalada, cheque se há uma etiqueta com as informações como: datas de produção e validade, a temperatura em que o produto deve ser mantido (resfriado ou congelado) e endereço do frigorífico. Se for comprar a carne para congelar, verifique se a data de validade é posterior à data que pretende consumi-la.

  1. Coloração da carne

A coloração da carne está diretamente ligada ao frescor. Prefira as peças com cor mais avermelhada e até um pouco brilhante. A regra é exceção para as carnes embaladas a vácuo, que tendem a apresentar uma coloração mais escura.

  1. Temperatura da gôndola

Carnes refrigeradas e congeladas devem estar sob temperatura constante para conservar as propriedades e sabor da carne. Nunca compre carne que esteja fora da refrigeração.

  1. Gordura

Em peças como Picanha, Maminha, Contra-filé, Costela, a capa de gordura não deve ser retirada e deve ser uniforme. Melhor do que ver se a carne tem marmoreio (gordura entremeada) é identificar a qualidade da gordura. Quanto maior a uniformidade, melhor.

>>> Pra fazer bonito na churrasqueira: Molho de cerveja para churrasco

  1. Marca

Nem sempre a marca mais cara é a melhor. Selecione duas ou três peças de diferentes marcas (3 picanhas, por exemplo) e faça a comparação das características que foram aqui citadas.

Pronto! Agora é só escolher o corte e o preparo, assuntos que vamos abordar nos próximos artigos. Uma boa carne para nós!

Deixe uma resposta