O Brasil Cervejeiro

23/05/2017 - Notícias

2.260 visualizações

O Brasil Cervejeiro

Ana Paula Komar
Jornalista, apaixonada por história, curiosa por culturas e apreciadora de boas cervejas!

Você com certeza já ouviu falar sobre o surgimento da cerveja no mundo e as grandes escolas cervejeiras, como é o caso da escola Alemã, Belga e Britânica. Essa grandes nações influenciaram esta bebida produzida em todo mundo. Apesar de ainda não ser possível dizer que o Brasil tem uma escola cervejeira própria, a história é longa e o caminho já começou a ser trilhado.

A cerveja chegou por aqui na época da colonização. Até 1870, com a abertura dos portos beneficiando exclusivamente a Inglaterra, a cerveja consumida no Brasil era de origem britânica, já a partir da metade do século, com a vinda dos imigrantes, a preferência passou a ser pela cerveja alemã.

A história da Cerveja no Brasil

história da cerveja no Brasil começou com uma produção discreta. Em 1830 os imigrantes começaram a produzir cerveja artesanal, mas apenas para o consumo da família. Somente a partir de 1835, com mão de obra escrava e de empregados é que as famílias passaram a produzir a bebida para vender no comércio local.

Desde que começou a ser produzida no Brasil, algumas cervejarias marcaram a história da bebida no país. Elas surgiram no Rio de Janeiro, em São Paulo e no Sul do país: Cervejaria Brasileira (RJ, 1836), Henrique Schoenbourg (SP, 1840), Georg Heinrich Ritter (Nova Petrópolis/RS,1846), Henrique Leiden (RJ, 1848), Vogelin & Bager (RJ, 1848), João Bayer (RJ, 1849), Gabriel Albrecht Schmalz (Joinville/SC, 1852), Henrique Kremer (Petrópolis/RJ, 1854) E Carlos Rey (Petrópolis/RJ, 1853). Logo, algumas atingiram grande escala de produção, como a de Henrique Kremer, que se tornou Imperial Fábrica de Cerveja Nacional em 1876 e, em 1898, passou a se chamar Cervejaria Bohemia.

No inicio a cerveja no Brasil foi muito explorada como um produto para consumo de massa, mas a onda do renascimento da cerveja, que surgiu na Inglaterra e Estados Unidos, atingiu o Brasil no final dos anos 1980 e principalmente no inicio do século XXI. Importadoras de cerveja, cervejeiros caseiros e microcervejarias começaram a surgir em diversas partes do país, transformando assim o cenário da oferta do produto.

A disputa pelo mercado brasileiro se faz em duas frentes: a da tradicional cerveja de massa, com baixas margens, e a das cervejas artesanais e especiais, com maio valor agregado. A cerveja artesanal e especial, que antes não era tão comum no Brasil, agora vem ganhando cada vez mais apreciadores e consequentemente mais espaço no mercado. Isso ainda contribui para o surgimento de novas cervejarias, bares, pubs, brewpubs e lojas especializadas. E a qualidade não deixa a desejar.

Brasil Cervejeiro de Hoje

No Brasil cervejeiro de hoje, já possível encontrar produção de cervejas artesanais e especiais por praticamente todo o país, mas algumas regiões são grandes destaques como polos cervejeiros. Para ficar ainda mais por dentro do mercado nacional, conhecer algumas cidades torna-se bem interessante, não só pelo o que produzem, mas também para conhecer bares especializados e as variedades que oferecem. As principais são: Porto Alegre, Blumenau, Curitiba, São Paulo, Ribeirão Preto, Rio De Janeiro e Belo Horizonte, claro que fora dessas cidades, mais para o interior do país, há várias, grandes e excelentes produtoras de cerveja, mas aí já é assunto para um próximo texto.

O que se vê hoje é a busca pelo resgate da cerveja artesanal brasileira e um mercado em constate evolução. O novo jeito brasileiro de fazer cerveja vem ganhando cada vez mais espaço e apreciadores. São novas cervejarias surgindo a cada dia, com seus mais variados estilos e os mais variados ingredientes adicionados, aperfeiçoando cada vez mais o líquido sagrado.

Se você quer conhecer mais sobre as cervejas especiais brasileiras o Clube do Malte tem uma departamento completo, recheado com as melhores cervejas do país. Confira aqui!

 

 

 

Deixe uma resposta