7 dicas imperdíveis para as suas primeiras baforadas no Charuto

17/05/2016 - Prazeres Correlatos

3.100 visualizações

7 dicas imperdíveis para as suas primeiras baforadas no Charuto

Douglas Salvador

Fundador e CEO do Clube do Malte. Amante de viagens, cinema, charutos, tenis e claro, cerveja.

Se você aprecia vinhos, cervejas, azeites de oliva, cafés e tantos outros produtos especiais, o charuto é só uma questão de tempo. Além dos diversos sabores que um bom charuto te proporciona, fumar é, acima de tudo, um grande exercício de desaceleração para a cabeça. Aí vão algumas dicas muito úteis para as suas primeiras baforadas no charuto.

7 Dicas Imperdíveis para as Primeiras Baforadas nos Charutos

1- O local apropriado:

charuto-primeiras-baforadasUma dica valiosa: charuto e vento não combinam. O vento vai alterar a queima do cigarro fazendo com que você sinta um amargor desagradável na sua garganta. Procure locais fechados e confortáveis para fumar seu charuto.

2 – Avaliando o cigarro:

charuto-primeiras-baforadasO charuto tem um ponto certo para ser apreciado. Ele não pode estar muito ressecado e nem úmido demais. Esse equilíbrio vai influenciar no sabor e na fluidez da fumaça. Para você saber se ele está no ponto ideal, faça um teste simples: aperte o cigarro com o dedo polegar. Se ele estiver duro, é porque está ressecado. Se ele amassar demais, é porque absorveu água em demasia e está muito hidratado. O ponto ideal é quando o charuto está macio mas não deforma muito. Muito semelhante ao que acontece quando você afunda o dedo na pele humana.

3 – Como cortar o meu charuto:

charuto-primeiras-baforadasExistem duas formas clássicas de cortar o seu charuto: você pode fazer um corte seco e perpendicular próximo a tampa ou um próprio furo na tampa. Quanto maior a bitola, maior será o fluxo de fumaça. A regra que eu particularmente sigo é utilizar o furo nos charutos de maior bitola e o corte nos de bitola menor. Importante: se optar pelo corte, faça o movimento de forma seca e firma. Como se fosse uma guilhotina.

4 – Como acender o meu cigarro:

charuto-primeiras-baforadasDepois de cortado, o charuto precisa ser aceso. Fuja de palitos de fósforo ou de isqueiros tradicionais. Eles contaminam o gosto do charuto com os seus gases. Opte pelos isqueiros de butano formato maçarico. Posicione o seu isqueiro perpendicular ao seu charuto deixando a chama a uma distância aproximada de 3 centímetros da ponta do charuto. Vá queimando e virando o cigarro para acendê-lo de forma mais proporcional possível. Quando a ponta dele estiver em brasa ele está pronto. Tente queimar de forma proporcional porque essa primeira queimada pode influenciar a sequência da queima.

5 – Como fumar o meu charuto:

charuto-primeiras-baforadasDiferente dos cigarros tradicionais, o charuto é um tipo de fumo selecionado que recebe um longo tratamento até chegar a sua boca. Por isso, ele precisa e merece um certo tempo para mostrar toda a sua riqueza. Uma primeira dica: charuto e pressa não combinam. Fume devagar. Deixe a fumaça preencher a sua boca lentamente até você expulsá-la para fora. Puxar muito rápido pode trazer amargor e acidez para a sua boca e garganta. Calcule aproximadamente 2 puxadas por minuto. Você vai ver que cada segundo vale a pena. E lembre-se: charuto não se traga.

6 – O meu charuto apagou:

charuto-primeiras-baforadasOutra dica valiosa é não deixar o seu charuto apagar. Fume devagar e sempre. Charuto é um cigarro que foi feito para ser fumado de uma só vez. Reacender um charuto pode trazer um gosto forte de cinza para a boca.

7 – Harmonizações clássicas:

charuto-primeiras-baforadasDuas harmonizações infalíveis: se for de cerveja, opte por uma rauchbier ou por uma stout forte e encorpada. Os sabores torrados e defumados desses dois estilos combinam muito bem. Caso opte por outro tipo de bebida, minha dica é um bom vinho do porto . O charuto é um cigarro com bastante potência e riqueza de sabores e precisa de uma bebida potente para harmonizar.

Deixe uma resposta