O que é o processo de Pasteurização da Cerveja?

14/03/2016 - Beer Backstage

19.744 visualizações

Henrique Cruz
Sommelier de Cervejas; Professor e Consultor; Cervejeiro Caseiro; Juiz BJCP;

Você sabe para que é utilizado o processo de pasteurização de cerveja? Muitas discussões rolam nas mídias sociais sobre o assunto: é cerveja ou é chope? É pasteurizado ou não? Fica melhor ou pior? Hoje vamos esclarecer todas essas dúvidas.

A pasteurização nada mais é do que o processo de aquecimento de qualquer recipiente a fim de eliminar as atividades microbiológicas existentes no líquido, ou seja, a cerveja é esquentada até uma temperatura de 60º aproximadamente. Cada fábrica tem um sistema diferente para fazer a pasteurização de suas cervejas, a temperatura e o tempo podem variar de acordo com o equipamento e o tipo de receita produzida. Depois de aquecida a cerveja estará “estável” e aí que podemos determinar a validade.

A validade em cerveja nada mais é do que afirmar que da data de hoje “data da produção” até a data X, a cerveja deverá oferecer as mesmas características sensoriais a quem está degustando. Cervejas não pasteurizadas tendem a apresentar-se mais frescas, pouco perceptível no sabor, na maioria das vezes não conseguimos notar a diferença. No aroma pode haver uma pequena diferença, mas nada que prejudique por completo a degustação, a menos que a pasteurização não tenha sido feita da maneira correta.

Cerveja Estraga?

Mas então a cerveja estraga? Bem, na verdade as cervejas vão sofrendo alterações com o passar do tempo. Em alguns estilos, por exemplo, os aromas e amargor do lúpulo tendem a diminuir. Já, por outro lado, existem algumas cervejas que melhoram com o tempo de repouso se tomados os devidos cuidados. Sempre manter longe de luz, guardadas em pé, em um local seco para evitar ferrugem ou mofo nas tampas e frascos. Cervejas mais alcoólicas tentem a suavizar os aromas do álcool e ganhar complexidade do malte com o passar do tempo. Também as cervejas com segunda fermentação na garrafa, ganham carbonatação e ficam mais secas, gerando maior complexidade à bebida.

E o chope não é pausteurizado?

Por falar em pasteurização, vamos a uma reflexão sobre cerveja e chope. Muitas pessoas falam “é chope porque não é pasteurizado” e se te falarmos que existem vários barris de cerveja que são pasteurizados, como chamaríamos isso? Cerveja em barril? Ou Chope pasteurizado? E se te contarmos ainda, que também existem cervejas em garrafas que não são pasteurizadas? Será que o nome seria chope em garrafa? Ou cerveja não pasteurizada?

A conclusão disso tudo é que realmente não temos uma regra, cada lugar utiliza uma forma diferente para falar do mesmo produto. A palavra chope é de origem alemã e significa “copo de meio litro” – uma medida de volume utilizada em bares da época. Independente de ser ou não pasteurizada, no Brasil, chamamos de chope a cerveja que é armazenada em barris e servida pelas torneiras.

Fonte imagens: degustaterapia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O blog cervejeiro Cerveja de Todos os Jeitos foi criado por nós aqui do Clube do Malte com o objetivo de afunilar nosso vínculo com você e trazer o melhor conteúdo sobre cervejas artesanais e seus métodos de produção, curiosidades e notícias do mundo cervejeiro.
Nosso objetivo é construir a maior e mais engajada comunidade de apaixonados por cerveja do Brasil, e acreditamos que o conhecimento é o primeiro passo para isso acontecer.
Contudo, neste blog de cerveja você encontrará os mais variados tipos de assuntos e temas relacionados ao cenário cervejeiro do Brasil e do mundo. Aqui voc ê encontra conteúdos sobre harmonização com cerveja, roteiros cervejeiros, tudo sobre as mais famosas marcas de cerveja, entrevistas com cervejeiros e especialistas, homebrewing, estilos de cerveja, entre vários outros no qual trabalhamos com toda dedicação e carinho para te deixar sempre bem informado e antenado.
Cheers!