Uma Visita à Westvleteren – a mais icônica das Trapistas

03/09/2019 - Momento Cervejeiro

358 visualizações

Uma Visita à Westvleteren – a mais icônica das Trapistas

Clube do Malte
Beba menos, beba melhor!

Ao visitarmos a Bélgica, em julho de 2018, eu e minha esposa, como todo amante de cerveja, tínhamos como objetivo beber as famosas cervejas da escola belga diretamente da fonte, bem como visitar lugares famosos ligados a essas cervejas. Obviamente, um desses lugares era a Abadia de Saint Sixtus, em Westvleteren, onde são fabricadas as míticas cervejas Westvleteren Blond Ale (Belgian Ale), Westvleteren 8 (Belgian Strong Ale) e Westvleteren 12 (Belgian Dark Strong Ale), essa última considerada por muitos como a melhor cerveja do mundo. A cervejaria, localizada no interior da Abadia, tem como único objetivo manter o monastério e suas obras. A produção é limitadíssima e a venda é apenas e tão somente para consumo próprio.

Como dizem que é quase impossível entrar na abadia, resta a nós, pobres mortais, visitar o In de Vrede, restaurante localizado praticamente em frente à mesma e que é o único lugar onde oficialmente se vendem as cervejas produzidas pelos monges da abadia.

Apesar de termos visto na internet vários relatos sobre como era difícil chegar ao In de Vrede, não desanimamos e após muita pesquisa e consulta ao calendário no site (o calendário é bem restrito e sujeito a feriados religiosos) escolhemos um dia em que estaríamos na cidade de Bruges, a cerca de 80 km de distância do local.

Acordamos cedo, tomamos um café da manhã reforçado e pegamos um trem na estação de Bruges com destino à cidade de Poperinge. Após algumas baldeações e cerca de 2 horas de viagem, conseguimos chegar em Poperinge, onde assim que desembarcamos, caminhamos cerca de 600 metros até o Hotel Palace para alugar bicicletas (15 euros cada). A mulher que nos atendeu no hotel foi bem simpática e nos deu um mapa e algumas dicas do caminho até a abadia.

O trajeto de Poperinge até a abadia tem cerca de 7 km e tem pouca sinalização. Encontramos placas indicando a abadia já bem próximo ao local, por isso é indispensável ter um GPS. A estrada corta fazendas locais e na época em que fomos haviam grandes plantações de lúpulo que são utilizados pela própria abadia, onde paramos para tirar várias fotos e que ajudam a criar um clima especial durante o seu percurso.

Foram cerca de 30 minutos de pedal, parando para tirar fotos curtir a paisagem rural e plantações de lúpulos. Finalmente chegamos na abadia, e após tirarmos algumas fotos em sua fachada rumamos para o In de Vrede, que é logo em frente.

O restaurante é bem bacana e tem ambiente familiar. Além da parte interna, existe também um jardim com vista para os campos. Como chegamos por volta de 11:00 da manhã conseguimos tranquilamente nos acomodar no jardim. Abrimos nossa degustação com a Westvleteren Blond Ale (4 euros), seguindo com a Westvleteren 8 (4,70 euros) e Westvleteren 12 (5,30 euros), sem moderação, acompanhadas de queijos e sanduíches de pães trapistas produzidos na abadia e que são deliciosos. As cervejas são realmente sensacionais! Após muita cerveja e aperitivos finalizamos com um delicioso sorvete de cerveja trapista.

Havíamos lido na internet que levar as cervejas Westvleteren para casa era bem difícil, sendo preciso agendar horário certo para retirada das cervejas por telefone, informando a placa do carro e que se você perdesse a hora iria para a lista negra dos monges que nunca mais venderiam para você. Descobrimos depois que esse procedimento é realizado para quem quer adquirir caixas com 24 cervejas e a uma determinada hora formam-se filas de carros em uma espécie de drive thru de cervejas trapistas.

Porém, existe uma lojinha dentro do restaurante onde você pode comprar queijos, geleias, copos e os sixpacks dos três estilos, dependendo da disponibilidade do dia. Acabamos comprando uma taça e 2 sixpacks de Westvleteren XII pelas quais pagamos menos de 4 euros por cada garrafa.

Certamente, a dificuldade em chegar à abadia, na tentativa de adquirir e degustar as deliciosas e lendárias cervejas Westvleteren, atravessando os campos de lúpulos em uma área rural fazem o passeio valer a pena. Toda a história, tradição e mítica que envolve a Westvleteren fazem esse passeio ser inesquecível para todo amante de cerveja.

Por Felippe Diniz, Intagram@discogran – leitor 

Endereço:

In de Vrede

Donkerstraat 13

8640 Westvleteren

Telefone In de Vrede: 057/40.03.77

www.indevrede.be

Abbey Saint Sixtus of Westvleteren

Telefone Westvleteren: +32 (0)70/21.00.45

www.sintsixtus.be

 

Dica lupulada:

Viajou para um destino maravilhoso, viveu uma experiência cervejeira única, descobriu uma cervejaria, pub, bar ou brewpub na sua viagem ou quer contar sobre um lugar lupulado de sua cidade?

Faça como o Felippe, publique em seu Facebook ou Instagram com a #meudestinocervejeiro ou envie para o e-mail revista@clubedomalte.com.br. Sua dica pode aparecer na revista  e aqui no blog e você ser o repórter cervejeiro do mês, além de mostrar para mais pessoas, por que elas devem conhecer aquele destino.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O seu Blog da Cerveja Artesanal

O blog cervejeiro Cerveja de Todos os Jeitos foi criado por nós aqui do Clube do Malte com o objetivo de afunilar nosso vínculo com nossos leitores e trazer o melhor conteúdo sobre cervejas artesanais, estilos de cerveja, curiosidades, diferenças com a cerveja comum e notícias do mundo cervejeiro. Nosso objetivo é construir a maior e mais engajada comunidade de apaixonados por cerveja do Brasil, e acreditamos que o conhecimento é o primeiro passo para isso acontecer. Aqui é um espaço dedicado para falarmos sobre esta bebida milenar e nos aprofundarmos neste universo tão complexo, porém maravilhoso, que é o das cervejas especiais.
Com um leque tão grande de possibilidades entre os diferentes tipos de cerveja. Contudo, neste blog de cerveja você encontrará os mais variados assuntos e temas relacionados ao cenário cervejeiro do Brasil e do mundo. Aqui você encontrará conteúdos sobre harmonização com cerveja, roteiros cervejeiros, tudo sobre as mais famosas marcas de cerveja, entrevistas com cervejeiros e especialistas, homebrewing com dicas para cervejeiros caseiros, processo de produção de cerveja, entre vários outros no qual trabalhamos com toda dedicação e carinho para te deixar sempre bem informado e antenado. E tem mais, o que acha de ser nosso repórter cervejeiro e aparecer em nossa revista e aqui no Blog?
É simples, envie um e-mail para revista@clubedomalte.com.br com suas dúvidas sobre cervejas, ou dicas de conteúdos que gostaria de ver na revista e no blog. Ou ainda faça indicações de destinos cervejeiros que gostaria de compartilhar com os demais leitores, basta fazer um post em seu Facebook ou Instagram com a #meudestinocervejeiro contando sobre o seu destino preferido, ou se preferir, envie um e-mail para nós, que você poderá ser o repórter cervejeiro do mês. Cheers!