Cerveja e cinema – Uma combinação artística

25/05/2018 - Notícias

1.060 visualizações

Lucas Pilatti

Todo mundo gosta de fazer a harmonização perfeita para aquela cerveja especial, seja com carnes, queijos ou peixes, mas a questão é simples: cerveja em geral combina com TUDO – e eu não estou falando só de comida.

Bebidas são muitas vezes relacionadas a momentos especiais, e quem disse que assistir a um filme não é um momento especial? Ainda mais se a gente estiver falando de grandes clássicos da sétima arte. Sim, Cerveja e cinema combinam sim!

Pensando nessa peculiaridade da bebida maltada, resolvi indicar três grandes filmes que podem combinar com ótimas cervejas. Seja você é um cinéfilo cervejeiro ou um cervejeiro cinéfilo, prepara o copo certo para a cerveja e boa sessão.

DeuS Brut des Flanders harmoniza com A Felicidade não se Compra, de Frank Capra

Assim como o clássico de Frank Capra, a grandiosa cerveja DeuS precisa ser apreciada aos poucos, sem pressa. A cada gole, uma cena. O emocionante “A Felicidade não se Compra” conta a história do sonhador George Bailey que, de pouco em pouco, vê sua vida indo por água abaixo. Quase sem esperanças, decide botar tudo a perder e é aí que entra o outro grande personagem da história, Clarence, o anjo da guarda de George que, a pedidos de Deus, precisa salvá-lo e mostrá-lo o verdadeiro significado da vida.

 

Founders KBS harmoniza com Poderoso Chefão, de Francis Ford Coppola

Por que não harmonizar a considerada melhor cerveja do mundo com um dos filmes mais conceituados e elogiados da história do cinema? Um sabor imponente como o chefão da máfia italiana Don Corleone, um aroma único e um nível alcoólico tão pesado e denso quanto a história do filme. Teríamos alguma combinação mais impactante do que essa? Fica aqui uma ótima oportunidade para conhecer ou relembrar o filme e experimentar uma deliciosa cerveja envelhecida em barris de Whisky Bourbon.

 

Nils Oscar God Lager harmoniza com O Sétimo Selo, de Ingmar Bergman

A God Lager foi o primeiro rótulo produzido pela cervejaria Nils Oscar e hoje é conhecido como um dos principais da marca sueca. Para harmonizar com ela, por que não um dos maiores clássicos do cinema sueco e um dos principais filmes do emblemático diretor Ingmar Bergman? O Sétimo Selo além de ser um filme histórico na linha cronológica do cinema mundial, é uma obra existencial e muito filosófica, que nos faz questionar o que somos e para onde vamos. O que melhor do que uma boa cerveja para pensar no sentido da vida?

 

 

Então essas foram as sugestões deste mês. Se você gosta do cinema como arte e não apenas diversão, dá uma passada no cantodosclassicos e viva essa cultura.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *