Filé Mignon, o corte macio que todos adoram

28/09/2018 - Notícias

670 visualizações

Filé Mignon, o corte macio que todos adoram

Juliana Chini
Fundadora do Blog da Carne, viajante e apaixonada por churrasco , família, amigos e uma mesa de bar.

Ele já foi um corte de grande ostentação, seja pelo preço, pelo sotaque francês ou por ser conhecido no mundo todo, estrelando pratos de chefs da gastronomia mundial. É versátil, saboroso e consegue ser magro e macio ao mesmo tempo. Quem não gosta de um filé mignon?

O filé mignon é localizado na parte traseira do animal, em uma região de pouco movimento, o que proporciona muita maciez. Não é à toa que é considerado o corte mais macio. Consiste em uma peça de cerca de dois quilos, sendo magra, sem nervos, com pouco marmoreio mas bem irrigada.

Em inglês recebe o nome de tenderloin, em espanhol é lomo e, em francês, filet. Do coração da peça é retirado o bife conhecido como chateubriand. Se feito mal passado, no forno e cortado em finas fatias, é chamado de rosbife (do inglês “roast beef”). Pode até ser apreciado cru, como o “steak tartare“.

Mas é mais comum ser preparado grelhado como bifes, medalhões, escalopes (bifes pequenos) e os paillards (bifes batidos para ficarem finos) na frigideira ou churrasqueira, assado com molhos ou na panela com receitas como o estrogonofe.  No churrasco é comum que seja preparado junto com fatias de bacon, para compensar a pouca gordura, e porque com bacon tudo fica mais gostoso, certo?

>>> Aproveite e harmonize seu prato com nossas Amber Ales que caem muito bem! <<<

Já foi um corte considerado VIP, principalmente porque o seu preço o tornava pouco acessível. Hoje é possível encontrá-lo na maioria dos supermercados. Mesmo assim, não é um corte barato, mas que vale o investimento.

Confira alguns dos possíveis cortes:

1) Medalhões – 90 a 120g (corte em formas arredondadas)
2) Escalope/Escalopinho – 60 a 70g (corte em fatias finas, no sentido transversal das fibras)
3) Chateaubriand – 350 a 400 g (generosa porção com cerca de 5cm de altura, geralmente retirada do centro do filé, servido bem passado por fora e mal passado por dentro)
4) Tournedos – 200 a 250g
5) Emincé – pedacinhos 

>>> Veja outras curiosidades que contamos sobre carnes <<<

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O seu Blog da Cerveja Artesanal

O blog cervejeiro Cerveja de Todos os Jeitos foi criado por nós aqui do Clube do Malte com o objetivo de afunilar nosso vínculo com nossos leitores e trazer o melhor conteúdo sobre cervejas artesanais, estilos de cerveja, curiosidades, diferenças com a cerveja comum e notícias do mundo cervejeiro. Nosso objetivo é construir a maior e mais engajada comunidade de apaixonados por cerveja do Brasil, e acreditamos que o conhecimento é o primeiro passo para isso acontecer. Aqui é um espaço dedicado para falarmos sobre esta bebida milenar e nos aprofundarmos neste universo tão complexo, porém maravilhoso, que é o das cervejas especiais.
Com um leque tão grande de possibilidades entre os diferentes tipos de cerveja. Contudo, neste blog de cerveja você encontrará os mais variados assuntos e temas relacionados ao cenário cervejeiro do Brasil e do mundo. Aqui você encontrará conteúdos sobre harmonização com cerveja, roteiros cervejeiros, tudo sobre as mais famosas marcas de cerveja, entrevistas com cervejeiros e especialistas, homebrewing com dicas para cervejeiros caseiros, processo de produção de cerveja, entre vários outros no qual trabalhamos com toda dedicação e carinho para te deixar sempre bem informado e antenado. E tem mais, o que acha de ser nosso repórter cervejeiro e aparecer em nossa revista e aqui no Blog?
É simples, envie um e-mail para revista@clubedomalte.com.br com suas dúvidas sobre cervejas, ou dicas de conteúdos que gostaria de ver na revista e no blog. Ou ainda faça indicações de destinos cervejeiros que gostaria de compartilhar com os demais leitores, basta fazer um post em seu Facebook ou Instagram com a #meudestinocervejeiro contando sobre o seu destino preferido, ou se preferir, envie um e-mail para nós, que você poderá ser o repórter cervejeiro do mês. Cheers!